terça-feira, 24 de agosto de 2010

les danseurs volent






Todos sabem que Uma foto vale mais que mil palavras, mas muitas vezes mil palavras não são suficientes para se contar a história de uma imagem. De onde surgiu a idéia? Qual o conceito original? Qual foi a logística da locação? Qual o equipamento utilizado? Qual foi a luz? Quem estava envolvido? O que deu certo? O que deu errado?
A grande verdade é que todo fotográfo carrega no seu interior a verdadeira história de cada clique. Qual era a sua idéia original e qual foi o resultado conseguido, essa equação só tem uma resposta real na cabeça de qualquer artista. Foi pura sorte do acaso ou foi planejado? Bonita ou feia toda foto esconde uma história, muitas vezes, mais interessante que a própria obra.
No ensaio de moda les danseurs volent, inspirado na leveza dos movimento da dança, além dos atrasos habituais, a locação original foi vetada por falta de autorização prévia e uma das estrelas do ensaio (a cama elástica que aluguei) ficou perdida no meio do caminho de Rio Acima e chegou com 3 horas de atraso. Houve alguns momentos que alguém gritaria: ok, vamos cancelar e tentar outro dia, mas para a minha sorte todos foram muito pacientes.
Eu poderia ficar horas discursando sobre o que já deu errado na minha carreira, trust me a lista é longa, mas quero falar do que fazer nos momentos quando tudo parece perdido. Nessas horas só existe uma coisa a fazer: fotografar! e fotografar bem! É nesses momentos que você coloca a prova todas as horas gastas lendo sobre luz, estudando composição e todo o dinheiro gasto em equipamento. Corey Rich uma vez me disse, passamos muito mais tempo conversando sobre fotografia do que realmente clicando. Já que falamos tanto, e com tanto gosto, melhor aproveitar bem as oportunidades que temos de apertar o disparador.
Condições ideais só existem em livros de física, não é possível ter controle sobre tudo e é por isso que planejamos muito antes de sair para clicar.
Como já disse antes, uma boa sessão só acontece com uma equipe igualmente boa, o fotógrafo é um Maestro coordenando talentos, e essa soma de talentos te ajuda a superar os desafios de qualquer trabalho. E que equipe eu descolei dessa vez!
Essa super sessão rolou com duas bailarinas do Ballet Jovem do Palácio das Artes Maria Luiza Figueiroa e Amanda Santana foram fantásticas durante a sessão e super pacientes com os mil imprevistos que enfrentamos para chegar a esse resultado. Quem ainda não viu uma apresentação do Ballet Jovem tem que ir correndo, é fantástico, até para aqueles que acham que não gostam de ballet.
A produção foi da super Ziza, alter ego da produtora de moda Alzira Calhau, que também cedeu seu estiloso apartamento para QG de nossas operações e a makeup, foi de um achado, a talentosa Fairuze Reis, que quando não está coordenando vendas da MAC, trabalha em projetos loucos como Bailarinas Voadoras no meio do mato.
Agradecimentos especiais ao Carlos Hauck, que sempre salva minha pele, Thiago Garcia, amigo do peito pra quem liguei de última hora para dar uma mão e a doce Rachel Grandinetti, que conheci por dois minutos, mas contribuiu em muito na produção!














7 comentários:

Anônimo disse...

liiiindo!!!!!
bjos

Anônimo disse...

muito foda!!!!
ahazou!
bjos
Roberta

Anônimo disse...

muiiiito lindo!! amei!!! e que lugar mara é esse???
=** mell

Anônimo disse...

muito bacana!

apenas uma dica: releia o texto antes de publica-lo.minimiza os erros de portugues. ex: fotográfo

ROKAZ, academia de escalada disse...

Muito bom BRrrruno!

parabéns

Yan

Izabel disse...

Bruno parabéns! Seu trabalho é lindo. Admirei muito suas fotos. Você acaba de ganhar uma fã! Um grande abraço.
BeL - Rokaz

BeL Rokaz disse...

Parabéns Bruno. Lindo seu trabalho. Admirei muito suas fotos. Vc acaba de ganhar uma fã. Grande abraço. BeL - Rokaz