quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Baby do Brasil


Fico me lembrando dos dias dourados, daqueles onde tudo era lindo, a fotografia era um sonho, amava ver e tirar fotos e passava horas pensando como seriam meus trabalhos futuros. Sempre fascinado com o trabalho de fotógrafas como a lendária Annie Leibovitz, ficava imaginando quando seria a minha vez de fotografar famosos nas minhas mais bizarras idéias. Essa é uma das grandes ilusões de todo fotógrafo iniciante (a segunda talvez seria eu tiro fotos excelentes, hehehehehe). A realidade é que na maioria das vezes que você vai ter acesso a algum famoso será curto e estressante, pelo menos nos primeiros anos de carreira. É assim, o tempo deles vale muito e o seu pouco, o resultado dessa equação é sempre muitas horas de espera para poucos minutos, quando não segundos de sessão fotográfica. Desespero e inseguranças a parte, a minha técnica é já saber o que vou clicar, o que quero, que poses e deixar o setup de luz pronto para que possa aproveitar cada segundo. O universo nem sempre está contra suas aspirações, uma grande vantagem em se fotografar "famosos" é que a fama não vem de graça, bom as vezes vem, mas a real é que a maioria deles já sabe como posar ou o que fazer em frente das câmeras o que facilita e muito a sua vidinha de clicador batalhador tentando conseguir um lugar ao sol. A sessão com a Baby não foi muito diferente, um atraso no voo nos deu 5 minutos de luz na praça do Papa, local escolhido pela redação da Ragga para produzir a capa da edição fé! Para a minha sorte a Baby além de alto astral, topa tudo e fez mil poses e caras e os 5 minutos foram mais que suficientes. As outras fotos são de uma igreja pra lá do Barreiro (não sei se o de baixo ou de cima, que pra quem não é de BH é um bairro longe, daqueles muito longe) onde a Baby fez uma apresentação. Engraçado que ontem um cara me abordou e disse: você é fotográfo? E eu: Sou! Como você sabe? Pensei que já estava exalando o ar da profissão, hehehee. E ele: eu te vi na Igreja do Sagrado no Barreiro. É mole? Que memória, acho que vou contratá-lo para gerenciar visualmente meus arquivos.













2 comentários:

Vanessa Freire disse...

Legal! Baby do Brasil e você na capa novamente! Já virou rotina!
Gostei demais das fotos, parabéns, mas gostei ainda mais do texto! Sensacional a forma como traduz o que pensa! Me encanta a sua forma de escrever!

Vicky Doretto disse...

Que legal!
Adorei o post e as fotos!