domingo, 17 de maio de 2009

A alma de surfista



Alguem ja ouviu falar de mineiro surfista? Numa quarta feira de março, as vésperas da semana santa, zarpava um onibus cheio deles, ou pelo menos, cheio de aspirantes ao surf lifestyle. O destino era Camburi, um reduto do surf escondido no litoral norte de São Paulo.

Surfar pode representar diversas coisas como paz, equilibrio, alívio ou desafio, mas todos ali tinham um traço em comum: ninguém queria esperar a aposentadoria chegar para aproveitar a vida. Na escolinha ficou claro, que para se viver o sonho, é preciso ralar muito, seja o joelho, o cotovelo ou até mesmo a testa nas vacas inesperadas. Mas todo esforço tem sua recompensa e a sensação de ficar em pé na prancha e sentir a onda aos pés é única e indescritível para cada surfista.

Para fechar a viagem na vibe certa, nada melhor que um Luau na praia ao som do violão de Nabor e seu repertório com covers de Sublime, Red Hot Chili Peppers, Jack Johnson e toda aquela galerinha que adora uma prancha e uma praia.

No retorno para casa só se viam os sorrisos, os olhares, as lembrancas e os momentos comprovando a frase de Chris McCandless, do filme Na Natureza Selvagem: "happyness only true when shared" a felicidade so é verdadeira quando compartilhada.

Edição especial da viagem em versão digital.





















2 comentários:

mellina disse...

eu ja tinha lido na ragga... heheheh mtooo boa a frase
"happyness only true when shared"
bjuuss

Bruna disse...

haha.. dpois da propaganda q vc fez das fotos do wake no twitter to aki esperando o post com elas!!!
Avisa no twitter qnd postar??
beijo!